Sunday, June 12, 2005

Defesa do General Gomes Freire D’Andrade - Andreia


Já todos esperavam que o julgamento começasse.

Juiz:- Senhor Gomes Frei D’Andrade, jura dizer a verdade!

Andrade:- Juro que digo a verdade e nada mais que a verdade.

Juiz:- O que tem a dizer em sua defesa.

Andrade:- Sr. Juiz, sou inocente, nem sei por que me acusaram, sou inocente, porque é que eu iria conspirar contra o rei se eu tenho amor a pátria.

Juiz:- Mas pelos vistos existem provas, e o que tem a dizer em relação a isso!

Andrade:- Que provas? Não existem provas, se existem são falsas.

Juiz: Então prove-nos que está inocente!

Andrade:- Sr. Juiz, que provas quer que lhe apresente eu sou inocente, eu também não posso mentir, jurei que diria a verdade.

O Juiz fica calado e após uns minutos respira fundo.

Juiz-: Silêncio, se faz favor. Um momento de atenção por favor. Como o Sr. Andrade jurou dizer a verdade e só a verdade, e ele diz que isto não passa de uma brincadeira de mau gosto, dou por encerrado este julgamento e deixo o general sair em liberdade.

Andreia Veloso e Joel Marques

0 Comments:

Post a Comment

<< Home